Skip to content

Câmara prepara Observatório de Gastos relacionados ao coronavírus

Na mesma sessão plenária virtual em que os vereadores aprovaram, por unanimidade, o repasse de mais de R$ 10 milhões do Tribunal de Contas do Município para o tesouro da Prefeitura de São Paulo com o objetivo de combater o novo coronavírus, o vereador Police Neto propôs a criação de um Observatório de Gastos específico para o tema a partir de boletins semanais preparados pela Consultoria Técnica de Economia e Orçamento da Câmara (CTEO), em força-tarefa com a Comissão de Finanças e Orçamento e interlocução com o Tribunal de Contas do Município. “Da mesma forma que aprovamos repasses de quase R$ 50 milhões da Câmara e do TCM para o enfrentamento da pandemia, temos a obrigação de garantir a qualidade desses gastos”, disse o vereador. “Especialmente nesse momento de crise em que se admite procedimentos mais rápidos para garantir as compras urgentes. Isso não pode ser brecha para desvios, claro, mas também não pode comprometer a qualidade do gasto.”

O vereador destacou duas contratações realizadas pela Prefeitura que não parecem justificáveis. A contratação de um serviço de vigilância privado para proteger hospitais de campanha e de um hotel para servir de apoio ao hospital de campanha do Anhembi. As duas contratações somam mais de R$ 10 milhões. “Esse dinheiro não seria melhor aplicado se fosse destinado à GCM, que já faz esse tipo de serviço? Da mesma forma, havia a informação de que o hotel faria uma parceria com a Prefeitura. Nesses termos fica difícil entender o pagamento de R$ 5 milhões para um hotel já desocupado por causa da pandemia.”

O repasse total alcança quase R$ 50 milhões porque, na segunda (13/4), os vereadores já haviam aprovado o envio de R$ 38 milhões de recursos próprios para a Prefeitura por meio do Projeto de Lei 235/2020.

“Além de fiscalizar, a Câmara pode fazer mais e induzir a Prefeitura a isso”, disse Police, que apresentou um projeto de lei focado na ativação econômica para gerar emprego e renda.

De autoria conjunta de vários parlamentares, o Projeto de Lei 248/2020, que trata do repasse do TCM, agora vai para sanção do prefeito Bruno Covas.

Compartilhe nas redes sociais

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Do Caminhar Pinheiros ao Ocupa Rua – a “guerra do meio fio” em São Paulo

Vereador assina compromisso com Programa Cidades Sustentáveis

O Vale-Transporte e as mancadas da SPTrans