Skip to content

Tarifas do transporte público municipal para 2021 ainda são incógnita

As tarifas do transporte público municipal em 2021 ainda são uma incógnita. Desde que a reunião do CMTT (Conselho Municipal de Transporte e Trânsito), em que seriam tornados públicos os novos valores, foi invadida por um suposto ataque hacker e cancelada no último dia 22, a Prefeitura ainda não divulgou novas informações sobre o assunto.

“A expectativa é de que não haja nenhum reajuste nos preços para o usuário”, diz o vereador Pólice Neto, baseando-se na promessa de campanha do prefeito. Ainda que Covas cumpra o que disse na corrida eleitoral e não aumente o preço das passagens de ônibus, sua nova gestão já retirou a gratuidade para pessoas entre 60 e 65 anos. A medida foi aprovada pela Câmara Municipal em um jabuti – quando se vota um artigo de lei não relacionado com o texto do projeto em discussão – na semana do Natal por meio de um PL que tratava de fiscalização de subprefeituras.

Antes da reunião ser paralisada, a apresentação da SPTrans mostrou que os subsídios ao sistema municipal de ônibus acumularam R$ 3,29 bilhões, entre 1º de janeiro e 21 de dezembro de 2020. Em 2019 o valor foi de R$ 3,11 bilhões, maior patamar desde 2016, quando os subsídios foram de R$ 2,54 bilhões. Com relação à arrecadação, estima-se que 2020 termine com as catracas dos ônibus somando R$ 3,95 bilhões, o menor valor desde 2016, quando os ônibus arrecadaram R$ 6,14 bilhões. Sem subsídios, a tarifa de ônibus para o passageiro seria de R$ 7,60, sendo que 91% corresponde à operação do sistema e R$ 0,67 à infraestrutura.

Compartilhe nas redes sociais

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Fique de olho: IPTU congelado

Com 63 emendas aprovadas no Orçamento 2021, mandato bate recorde na Câmara

Uma outra política é possível