Skip to content

Fiscalizando o Busão cria plataforma de avaliação dos ônibus em SP

A qualidade do serviço de ônibus na cidade pode ter impacto direto na remuneração das empresas concessionárias do transporte coletivo. É o que prevê os contratos assinados em 2019 pela Prefeitura de São Paulo, onde as passagens subiram para R$ 4,40 no início do ano. Ainda que caro para a maior parte da população, o serviço acumula problemas. No esforço de ajudar a transformar essa realidade, dar voz aos usuários do transporte coletivo e fazer valer a nova regra de pagamento incluída nos contratos, nasce o Fiscalizando o Busão, um movimento cívico para que a população possa cobrar, sugerir e ter impacto direto na qualidade do serviço prestado por 15 mil ônibus na cidade. Desenvolvido numa parceria entre o vereador Police Neto e o AppCívico, com apoio da TV Doc Capão, o Fiscalizando o Busão se concretiza no portal fiscalizandoobusao.com.br e por meio de três frentes:

Avaliação formal dos serviços:

Com base nos critérios da SPTrans e definidos nos contratos assinados com as empresas, o usuário pode responder a um questionário e auxiliar na avaliação de casa linha da cidade. Ao final, se quiser, pode também encaminhar automaticamente para a SPTrans seu julgamento, formalizando sua queixa, elogio ou comentário. Reunidas, essas informações vão consolidar uma avaliação ativa dos serviços e contribuir para a melhoria do sistema.

Canais de Mobilização:

Cada passageiro também pode contar sua própria história por meio de foto ou vídeo. Basta usar a hashtag #fiscalizandoobusão em suas redes sociais. Esse material será compartilhado no canal do movimento no Youtube e no perfil do Instagram.

Fiscal no Parlamento:

Um dos papéis mais importantes dos vereadores é fiscalizar o Poder Executivo e os serviços públicos. O Fiscalizando o Busão surgiu nos deslocamentos de rotina do vereador Police Neto em meados de 2019. A partir dos principais problemas que enfrentava (ele não usa carro oficial, altera transporte público, bicicleta e carros de aplicativo), o parlamentar elaborou um padrão de avaliação, já aplicado em dezenas de viagens registradas em suas redes sociais. Police também começou a realizar viagens sugeridas por usuários, a exemplo do que fez em novembro (veja o vídeo/link) a pedido da equipe da TV Doc Capão. “Além da pressão política para que as empresas ofereçam um transporte digno, estamos engajando os usuários para que também ajudem com as verificações. Todo o material reunido pode servir ainda para oficiar a SPTrans e as empresas”, diz o vereador. As ferramentas do portal do movimento foram criadas com apoio do AppCívico, startup que fornece tecnologia e soluções para organizações, governos ou líderes que buscam inovação no ambiente digital. A startup é especialista em promover a mudança em processos de participação cidadã, desde a mobilização em torno de causas até a entrega de serviços à comunidade.

Qualquer usuário do transporte pode ser um fiscal. Basta usar #fiscalizandoobusão nas próprias publicações nas redes sociais ou fazer sua avaliação no portal www.fiscalizandoobusao.com.br.

Compartilhe nas redes sociais

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Police Neto garante isenção de TPU para comerciantes que trabalham usando o espaço público

Do Caminhar Pinheiros ao Ocupa Rua – a “guerra do meio fio” em São Paulo

Vereador assina compromisso com Programa Cidades Sustentáveis