Diante da iminente crise econômica que se aproxima, em que profissionais autônomos como motoristas de aplicativos de transporte serão uma das categorias mais atingidas, o vereador Police Neto solicitou ao prefeito Bruno Covas, às operadoras de transporte individual de passageiros e às locadoras de veículos que analisem a viabilidade de medidas que amenizem os impactos do coronavírus na atividade.

Entre as providências sugeridas por Police estão a isenção da taxa de utilização intensiva do viário de R$ 0,10 por quilômetro rodado, cobrada pela Prefeitura às operadoras por pelo menos 90 dias, e que as empresas de aplicativos limitem a cobrança das taxas de intermediação das viagens a no máximo 10%, pelo mesmo período. “A ideia é tentar um comum acordo para atenuar o bolso desses trabalhadores e, indiretamente, a atuação das operadoras também”, afirma o vereador.

Para as locadoras, o parlamentar solicita carência de, no mínimo, dois meses ou a renegociação dos contratos de locação nos mesmos termos que serão adotados pelas instituições financeiras por meio das ações divulgadas pelo Conselho Monetário Nacional. Cientes do problema, Movida e Kovi já anunciaram descontos na locação de seus automóveis.

Por fim, o vereador Police também sugere que o poder executivo municipal distribua frascos de álcool gel gratuitamente para os motoristas e passageiros utilizarem nos veículos antes e depois das viagens. “Neste momento, é importante buscarmos alternativas para que o serviço de transporte individual continue funcionando na cidade. Assim, os usuários que não querem ou não podem utilizar transporte público têm uma opção para se locomoverem. De outro lado unimos esforços para que os motoristas sigam em sua atividade”, conclui Police.

Até o momento desta publicação, o ofício enviado aos interessados não teve nenhuma resposta.

Atualização – 20/03 19h46

As empresas locadoras de veículos divulgaram medidas para incentivar os motoristas a continuarem trabalhando. A Kovi anunciou um novo plano em que o condutor pagará valor proporcional à utilização do carro, com preços entre R$ 10 e R$ 369 semanais. A Localiza, or sua vez, vai dar desconto de R$ 110 por semana e, se o motorista for parceiro antigo, o valor poderá chegar a R$ 175. Já a Unidas vai descontar R$ 400 pra quem renovar o contrato do próximo mês.

De outro lado, a prefeitura de São Paulo anunciou parceria com iFood, Loggi, Uber Eats e Rappi para apoiarem a população e a administração municipal durante o período que durar a pandemia do coronavírus. Na pauta, a redução das tarifas de entrega, a antecipação do repasse financeiro para os donos dos pequenos estabelecimentos comerciais, a entrega gratuita de bens que a prefeitura precise entregar para os cidadãos e ações de segurança no trânsito.

Postagens Recomendadas

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar