Nesta quinta-feira (25), o vereador Police Neto enviou um ofício à Enel, empresa concessionária de energia elétrica da cidade de São Paulo, cobrando medidas que facilitem o pagamento das faturas referentes ao mês de julho deste ano. O pedido se baseia no significativo aumento na cobrança de eletricidade depois que as medições voltaram a ser feitas fisicamente, por funcionários da Enel.

“De março pra cá, por causa do isolamento social, as cobranças estavam sendo feitas pela média de consumo dos meses anteriores. Com a população dentro de casa, o consumo aumentou consideravelmente, e agora essa conta chegou”, explica o vereador, que convocou audiência pública para dar não só explicações, mas também soluções à população. “A Enel vai ter a oportunidade de explicar às pessoas o ocorrido, e oferecer alternativas para que a população fragilizada economicamente tenha condições de honrar suas dívidas”.

Ainda sem data prevista para acontecer, o encontro deverá ser feito por teleconferência com a participação da própria Enel, Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo, Procon e Delegacia do Consumidor, e será mediada pela Comissão de Política Urbana, Metropolitana e de Meio Ambiente da Câmara Municipal.

“Por mais que as pessoas tenham realmente consumido uma quantidade maior de energia elétrica, esse era um gasto não previsto no orçamento já apertado das famílias, por isso precisamos ajudá-las a arcar com esses valores, seja parcelando, seja jogando a dívida para o futuro”, afirma Police.

Abaixo o demonstrativo de um cidadão com a cobrança de julho evidenciando aumento de mais de 118% (R$ 293,57) em relação à média de R$ 134,57 dos meses entre maio de 2019 e junho de 2020; e o requerimento da audiência pública convocada por Police Neto.

Postagens Recomendadas

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar