Skip to content

Pensar e sonhar: propostas para o próximo mandato

A cidade tem muitos problemas, mas, em vez de lamentar, temos de arregaçar as mangas, estudar as causas destes obstáculos e encontrar as soluções para superá-los, pois o potencial de São Paulo é muito maior que todas as suas dificuldades. É isto que tenho feito nestes anos: propostas concretas e efetivas para melhorar a vida de todos, em especial dos mais vulneráveis. 

Para enfrentar os novos desafios, estas são as principais propostas que defendo: 

Cidade Justa 
Construir a Cidade Justa, na qual todos tenham igualdade de oportunidades para alcançar seu potencial 

  • Estimular a cidade policêntrica, facilitando a geração de empregos no comércio e serviço nos bairros, com desburocratização das licenças de funcionamento e dispensa de Alvará de Funcionamento para atividades econômicas de baixo risco. 
  • Qualificação profissional, em especial na área de tecnologia. Utilizando recursos criados pela lei da Política Municipal de Inclusão Digital, empresas poderão destinar parte do ISS para financiar programas de formação, garantindo vantagem competitiva para a cidade na atração de empregos. 
  • Estímulo à Economia Criativa e à vocação de Gastronomia e Turismo da capital paulista. Potencializar os empreendedores nestes setores com alto valor agregado em geração de renda que podem se desenvolver muito mais com menos burocracia e regras de incentivo, consolidando estas vocações da cidade para atingir padrão internacional.
  • Garantir a Cidade Acessível e programas públicos para a terceira idade que assegurem um envelhecimento saudável e produtivo, em especial com a qualificação em áreas de tecnologia e programas de atividade física, lazer e cultura.  

Cidade Inteligente 
Incorporar os recursos tecnológicos para garantir uma cidade mais eficiente e segura. 

  • Combater a corrupção utilizando tecnologia e e análise de dados para sinalizar ações suspeitas em toda a administração e dar transparência aos gastos para que o cidadão saiba onde está sendo aplicado o dinheiro de seus impostos, dando continuidade aos avanços criados pela Lei Anticorrupção, sancionada no início deste ano. 
  • Utilizar recursos tecnológicos para dar maior agilidade ao atendimento de Saúde, manter as ações de teleconsulta e telemedicina, testadas e aprovadas durante a pandemia, e ampliar sua abrangência na rede pública, nas situações onde é possível, evitando a necessidade de deslocamento até unidade de saúde, otimizando a realização e entrega em casa também de exames. 
  • Tornar a cidade mais adaptada ao Home Office, com incentivos, ampliação da conectividade e programas de qualificação e treinamento, evitando a migração de postos de teletrabalho para outras cidades. Aprovar em definitivo o PL 511/2018, que cria a Política Municipal de Incentivo ao Teletrabalho.
  • Potencializar a Vizinhança Segura com ampliação do número de câmeras, tecnologia de reconhecimento de imagens e alocação de profissionais de segurança – PMs, policiais civis e GCMs através de Operação Delegada nas áreas conectadas. 
  • Melhorar a mobilidade urbana, adotando o Ônibus Sob Demanda e monitoramento inteligente dos gastos e qualidade do transporte público. Incentivar a adoção da mobilidade ativa e sustentável, além de facilitar a integração de todos os modais, em especial na sua complementaridade entre percursos menores de acesso até os meios de maior capacidade, como ônibus e metrô. Garantir o direito de ir e vir mais básico da cidade: calçadas e travessias seguras, acessíveis e iluminadas.
  • Ampliar a Conectividade, desburocratizando e fixando prazos para a instalação de mais miniantenas (estações rádio base modernas e de menor impacto urbano), melhorando a qualidade da internet por toda a cidade. 

Cidade Sustentável 
Garantir uma utilização racional dos recursos naturais e humanos para assegurar a qualidade de vida da população 

  • Estimular a produção de moradia de qualidade, inclusive através de Locação Social, nas áreas centrais com infraestrutura já instalada e emprego, evitando a expansão da cidade nas regiões de mananciais e de preservação ambiental e as dificuldades de transporte e segurança. 
  • Facilitar os investimentos em moradia com Isenção do Imposto de Transmissão de Imóveis para o primeiro imóvel residencial até R$ 750 mil, descontos e mais opções de parcelamento da outorga onerosa (contrapartida paga para construir até o limite máximo permitido em cada local) para obras com início imediato e liberação dos Eixos de Desenvolvimento previstos no Plano Diretor, de modo que os recursos obtidos sejam aplicados para concluir estes eixos. 
  • Viabilizar aquisição da Casa Própria por famílias de baixa renda complementando os valores de entrada necessários à adesão a programas federais e privados, criar possibilidade de a outorga onerosa ser paga com unidades habitacionais destinadas a rendas de até três salários mínimos com padrão igual ou superior e custos menores do que as produzidas pelo poder público. 
  • Promover amplo programa de obras públicas de saneamento que garantam a preservação ambiental, gerando empregos. 
  • Criar serviços públicos de atendimento veterinário com teleconsulta para evitar stress de deslocamento dos animais e ampliando a cobertura do atendimento. 

Compartilhe nas redes sociais

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Pólice Neto assina carta-compromisso pelo meio ambiente

Câmara diz não à proposta de Pólice Neto de pôr fim aos supersalários

Feiras de Economia Criativa se unem, apresentam protocolo com apoio de Police Neto e serão liberadas na Fase Verde