Chamada Cívica 2020: anúncio de propostas escolhidas será no dia 28/7

Chegou a hora de conhecer os projetos escolhidos pela Chamada Cívica 2020 para realizar o sonho de diversas comunidades e, ao mesmo tempo, construir uma cidade melhor. Na próxima terça (28/7), serão anunciadas as 10 propostas selecionadas para execução com recurso de R$ 1 milhão em emendas parlamentares do vereador Police Neto. “Foi um desafio enorme manter a Chamada em meio à pandemia, mas deu tudo certo e avançamos bastante em relação ao ano passado, quando concretizamos o primeiro edital de emendas parlamentares do país”, disse o vereador Police Neto.

As propostas estão vinculadas a quatro categorias: Praças e Áreas Verdes, Ruas Vielas e Escadões, Equipamentos de Saúde e Educação e Fomento à Cultura, Esporte e Empreendedorismo. Das 90 inscritas, 79 passaram para a segunda fase de classificação, apresentando sua defesa oral em dois finais de semana intensos. Nos dias 11 e 12 de julho, os grupos de Fomento defenderam suas propostas para a banca de jurados formada pela gestora de projetos culturais e produtora Adriana Franco, pela coordenadora da Unidade de Políticas Públicas do Sebrae-SP Manuela Colombo e pelo advogado, educador físico, ex-atleta e vice-presidente do Instituto Vida Ideal, organização da sociedade civil que fomenta o esporte a cultura como ferramentas de inclusão social. “Adaptamos o modelo da defesa oral para uma reunião virtual dos participantes com os jurados, que receberam antecipadamente toda a documentação relacionada a cada projeto”, explicou Marcelo Rebelo, CEO do Cidades.Co, plataforma de apoio à recuperação do espaço público que organizou as duas edições da Chamada Cívica em parceria com o mandato do vereador Police Neto. “Cada jurado atribuiu notas segundo os critérios de impacto, viabilidade e engajamento da comunidade com a proposta. A soma dessas notas definiu o resultado, sem interferência do Cidades.co ou do mandato.

No fim de semana seguinte (18 e 19 de julho), foi a vez das propostas de Praças, Ruas e Equipamentos de Saúde e Educação. Outro júri formado também por especialistas analisou 41 projetos. Neste caso, a engenheira civil Dalva Marques,  coordenadora dos cursos de Engenharia Civil do Centro Universitário Anhanguera, o arquiteto e urbanista Marcos Boldarini, professor de Arquitetura e Urbanismo da Escola da Cidade e o administrador de empresas Mauro Calliari, mestre pelo Mackenzie e doutor em urbanismo pela FAU/USP. “Fui jurado na primeira edição e este ano o desafio foi maior, mas igualmente inspirador. A Chamada revela uma cidade plural, comunidades engajadas e com ideias muito interessantes sobre como melhorar o espaço público”, afirmou Boldarini.

Praças transformadas
Em 2019, a Chamada Cívica era dedicada exclusivamente a praças e colocou em disputa R$ 600 mil em 5 subprefeituras: Perus, Pinheiros, Santo Amaro, Sé e Vila Mariana. De 32 propostas inscritas, 7 foram escolhidas e tiveram as emendas liberadas. Perus teve apenas um inscrito, mas o projeto acabou desclassificado por falta de orçamento detalhado. Todas as obras já foram entregues ou estão em execução, exceto a Praça José Del Picchia, que, após mudanças no projeto inicial, ainda será executada pela Subprefeitura de Pinheiros. O projeto de Perus, porém, a criação de uma praça com campo de futebol, foi recuperado pelo mandato e ajustado. A obra foi entregue recentemente à comunidade. Saiba mais sobre cada um dos projetos vencedores em 2019 aqui: https://chamadacivica2020.cidades.co/inspiracoes

Chamada Cívica entra na reta final; Dalva Marques, Marcos Boldarini e Mauro Calliari vão avaliar os projetos de três categorias

Neste sábado e domingo (18 e 19/7),  as comunidades proponentes de 41 projetos nas categorias Praças e Áreas Verdes, Ruas, Vielas e Escadões e Equipamentos de Educação e Saúde da Chamada Cívica 2020 fazem a defesa oral de suas propostas para transformar espaços públicos paulistanos. No fim de semana passado, 38 inscritos fizeram a defesa de seus projetos na categoria Fomento à Cultura, Esporte e Empreendedorismo. Ao todo, a Chamada recebeu 90 projetos inscritos; 79 se classificaram para a etapa seguinte, de defesa oral.

A engenheira e professora Dalva Marques, o arquiteto, urbanista e professor da Escola da Cidade, Marcos Boldarini, coautor do livro Três Experiências de Intervenção na Região Metropolitana de São Paulo e Mauro Calliari, doutor em urbanismo pela FAU-USP e autor do livro Espaço Público e Urbanidade em São Paulo serão os jurados das três categorias.

“Eu e minha equipe visitamos os locais para conhecer os projetos, e não vai ser fácil para os juízes. Tem muita coisa boa!”, disse o vereador Police Neto, criador da Chamada Cívica em parceria com a plataforma Cidades.Co. Edital de R$ 1 milhão em emendas parlamentares de Police, e já em sua segunda edição, a Chamada Cívica democratiza o acesso ao dinheiro público e, ao mesmo tempo, incentiva a mobilização das comunidades. “Os jurados têm total independência para escolher os melhores projetos, mas fazemos questão de conhecer todos e, mesmo no caso de não ser escolhido e não receber o dinheiro da emenda, apoiar aquela comunidade no que for possível. Nem que seja num mutirão de limpeza, por exemplo.”

“Cada grupo terá 5 minutos para fazer a defesa de seu projeto e os jurados terão mais 5 minutos para fazer perguntas. No fim de semana passado, com 38 projetos, a defesa virtual funcionou bem. A vantagem é que mais pessoas conseguem acompanhar e conhecer os projetos na transmissão ao vivo pelo Facebook”, diz Marcelo Rebelo, fundador e CEO do Cidades.Co e mestre de cerimônias da apresentação. As defesas serão transmitidas nas páginas do vereador Police Neto e do Cidades.Co no Facebook no sábado, das 14 às 19 horas, e no domingo, das 10 às 13 e das 15 às 18 horas. Saiba mais sobre a Chamada Cívica 2020 em chamadacivica2020.cidades.co