Chamada Cívica escolhe 10 projetos criados pela sociedade para melhorar SP

A Chamada Cívica 2020 selecionou 10 projetos para execução com recurso de emendas parlamentares do mandato do vereador Police Neto no valor de R$ 1 milhão. Para contemplar todas as 90 propostas inscritas, seriam necessários mais de R$ 7,5 milhões. Foram escolhidos 4 projetos de revitalização de Praças e Áreas Verdes, 1 de Ruas, Vielas e Escadões, 1 de Equipamentos de Saúde e Educação e 4 de Fomento a Cultura, Esporte e Empreendedorismo.

“Dez projetos serão realizados agora, mas ninguém perdeu”, explicou o vereador Police Neto. “Vamos analisar individualmente cada projeto com a assessoria técnica do gabinete para, se for o caso, aprimorar as propostas e trabalhar para que sejam executadas por meio de outras fontes de recurso, como o orçamento das próprias secretarias envolvidas. Não dá para ignorar, por exemplo, o apelo de uma unidade de saúde que precisa consertar suas janelas para melhorar a ventilação interna.” Após análise das propostas e defesa oral acompanhada por duas bancas de jurados especialistas, os projetos escolhidos foram os que obtiveram maior pontuação dentro dos critérios de impacto, viabilidade e engajamento comunitário (para fomento), além de um quarto critério para a sustentabilidade da iniciativa após a intervenção local no caso das demais categorias. Os jurados atribuíram notas de 0 a 5 para cada critério e o resultado final foi obtido com a soma das pontuações, sendo o valor máximo possível de 45 pontos. O anúncio da classificação foi feito em live transmitida nas páginas do Facebook do vereador e do Cidades.co (para assistir à live, clique aqui).

De acordo com Marcelo Rebelo, ceo do Cidades.co, parceiro na organização da Chamada, a ideia agora é formar um “banco de projetos” aberto a toda a sociedade. “O Cidades.co também está à disposição das comunidades para unir esforços e tirar os projetos do papel. Nossa filosofia é de que ninguém é mais habilitado a cuidar do espaço público do que a própria vizinhança. Trabalhamos como facilitadores desse processo”, disse Rebelo. “Prova disso é que dois grupos que participaram da Chamada 2019 e não foram bem classificados, agora conquistaram o recurso.”

Jurado veterano do ano passado, o arquiteto e urbanista Marcos Boldarini aprovou a experiência mais uma vez, mesmo diante da maratona de mais de 10 horas acompanhando as defesas orais no final de semana de 18 e 19 de julho: “Essa é uma iniciativa importante para a cidade de São Paulo, uma vez que os recursos públicos podem ser destinados para aquilo que venha a ser o desejo mais premente da sociedade civil”.

O Projeto Lamparina, do grupo Mirante Cultural, que atua na região de Pirituba/Jaraguá, obteve a melhor classificação geral, com 42 pontos. Saiba mais sobre os jurados, os critérios de escolha e os resultados finais em chamadacivica2020.cidades.co

Conheça todos os projetos selecionados:
Praças
ParCão da Herzog: Vida e Cidadania (Subprefeitura Sé)
Praça Zavuvus (Santo Amaro)
Espaço Arnesto do Brás: Bairro Amigo da Pessoa Idosa (Mooca)
Praça Amigos da Mauro (Santo Amaro)

Ruas
Viela Convida (Lapa)

Equipamentos
Parque Cora Coralina (EMEF Desembargador Amorim Lima)

Fomento
Projeto Lamparina
Viver de Bike Arte
Projeto Catapulta
Boanova de Bicicleta


Chamada Cívica 2020: anúncio de propostas escolhidas será no dia 28/7

Chegou a hora de conhecer os projetos escolhidos pela Chamada Cívica 2020 para realizar o sonho de diversas comunidades e, ao mesmo tempo, construir uma cidade melhor. Na próxima terça (28/7), serão anunciadas as 10 propostas selecionadas para execução com recurso de R$ 1 milhão em emendas parlamentares do vereador Police Neto. “Foi um desafio enorme manter a Chamada em meio à pandemia, mas deu tudo certo e avançamos bastante em relação ao ano passado, quando concretizamos o primeiro edital de emendas parlamentares do país”, disse o vereador Police Neto.

As propostas estão vinculadas a quatro categorias: Praças e Áreas Verdes, Ruas Vielas e Escadões, Equipamentos de Saúde e Educação e Fomento à Cultura, Esporte e Empreendedorismo. Das 90 inscritas, 79 passaram para a segunda fase de classificação, apresentando sua defesa oral em dois finais de semana intensos. Nos dias 11 e 12 de julho, os grupos de Fomento defenderam suas propostas para a banca de jurados formada pela gestora de projetos culturais e produtora Adriana Franco, pela coordenadora da Unidade de Políticas Públicas do Sebrae-SP Manuela Colombo e pelo advogado, educador físico, ex-atleta e vice-presidente do Instituto Vida Ideal, organização da sociedade civil que fomenta o esporte a cultura como ferramentas de inclusão social. “Adaptamos o modelo da defesa oral para uma reunião virtual dos participantes com os jurados, que receberam antecipadamente toda a documentação relacionada a cada projeto”, explicou Marcelo Rebelo, CEO do Cidades.Co, plataforma de apoio à recuperação do espaço público que organizou as duas edições da Chamada Cívica em parceria com o mandato do vereador Police Neto. “Cada jurado atribuiu notas segundo os critérios de impacto, viabilidade e engajamento da comunidade com a proposta. A soma dessas notas definiu o resultado, sem interferência do Cidades.co ou do mandato.

No fim de semana seguinte (18 e 19 de julho), foi a vez das propostas de Praças, Ruas e Equipamentos de Saúde e Educação. Outro júri formado também por especialistas analisou 41 projetos. Neste caso, a engenheira civil Dalva Marques,  coordenadora dos cursos de Engenharia Civil do Centro Universitário Anhanguera, o arquiteto e urbanista Marcos Boldarini, professor de Arquitetura e Urbanismo da Escola da Cidade e o administrador de empresas Mauro Calliari, mestre pelo Mackenzie e doutor em urbanismo pela FAU/USP. “Fui jurado na primeira edição e este ano o desafio foi maior, mas igualmente inspirador. A Chamada revela uma cidade plural, comunidades engajadas e com ideias muito interessantes sobre como melhorar o espaço público”, afirmou Boldarini.

Praças transformadas
Em 2019, a Chamada Cívica era dedicada exclusivamente a praças e colocou em disputa R$ 600 mil em 5 subprefeituras: Perus, Pinheiros, Santo Amaro, Sé e Vila Mariana. De 32 propostas inscritas, 7 foram escolhidas e tiveram as emendas liberadas. Perus teve apenas um inscrito, mas o projeto acabou desclassificado por falta de orçamento detalhado. Todas as obras já foram entregues ou estão em execução, exceto a Praça José Del Picchia, que, após mudanças no projeto inicial, ainda será executada pela Subprefeitura de Pinheiros. O projeto de Perus, porém, a criação de uma praça com campo de futebol, foi recuperado pelo mandato e ajustado. A obra foi entregue recentemente à comunidade. Saiba mais sobre cada um dos projetos vencedores em 2019 aqui: https://chamadacivica2020.cidades.co/inspiracoes

Chamada Cívica entra na reta final; Dalva Marques, Marcos Boldarini e Mauro Calliari vão avaliar os projetos de três categorias

Neste sábado e domingo (18 e 19/7),  as comunidades proponentes de 41 projetos nas categorias Praças e Áreas Verdes, Ruas, Vielas e Escadões e Equipamentos de Educação e Saúde da Chamada Cívica 2020 fazem a defesa oral de suas propostas para transformar espaços públicos paulistanos. No fim de semana passado, 38 inscritos fizeram a defesa de seus projetos na categoria Fomento à Cultura, Esporte e Empreendedorismo. Ao todo, a Chamada recebeu 90 projetos inscritos; 79 se classificaram para a etapa seguinte, de defesa oral.

A engenheira e professora Dalva Marques, o arquiteto, urbanista e professor da Escola da Cidade, Marcos Boldarini, coautor do livro Três Experiências de Intervenção na Região Metropolitana de São Paulo e Mauro Calliari, doutor em urbanismo pela FAU-USP e autor do livro Espaço Público e Urbanidade em São Paulo serão os jurados das três categorias.

“Eu e minha equipe visitamos os locais para conhecer os projetos, e não vai ser fácil para os juízes. Tem muita coisa boa!”, disse o vereador Police Neto, criador da Chamada Cívica em parceria com a plataforma Cidades.Co. Edital de R$ 1 milhão em emendas parlamentares de Police, e já em sua segunda edição, a Chamada Cívica democratiza o acesso ao dinheiro público e, ao mesmo tempo, incentiva a mobilização das comunidades. “Os jurados têm total independência para escolher os melhores projetos, mas fazemos questão de conhecer todos e, mesmo no caso de não ser escolhido e não receber o dinheiro da emenda, apoiar aquela comunidade no que for possível. Nem que seja num mutirão de limpeza, por exemplo.”

“Cada grupo terá 5 minutos para fazer a defesa de seu projeto e os jurados terão mais 5 minutos para fazer perguntas. No fim de semana passado, com 38 projetos, a defesa virtual funcionou bem. A vantagem é que mais pessoas conseguem acompanhar e conhecer os projetos na transmissão ao vivo pelo Facebook”, diz Marcelo Rebelo, fundador e CEO do Cidades.Co e mestre de cerimônias da apresentação. As defesas serão transmitidas nas páginas do vereador Police Neto e do Cidades.Co no Facebook no sábado, das 14 às 19 horas, e no domingo, das 10 às 13 e das 15 às 18 horas. Saiba mais sobre a Chamada Cívica 2020 em chamadacivica2020.cidades.co